Fala Ferreira

Assim me saúdam os amigos de Guatemala.

Reflexão sobre Ratzinger

Li ainda agora uma notícia sobre o modo como Papa está a lidar com os escândalos de pedofilia. A minha incompetência para contextualizar esta notícia é grande. Mas vejamos. Ratzinger foi apresentado ao mundo como o representante do que de mais conservador existe na Igreja Católica. A sua primeira acção foi em consonância com isso: foi ao Brasil criticar os restos de teologia da libertação que ainda existem na América Latina. No entanto, logo surpreendeu o mundo ao criticar os organismos geneticamente modificados. Ele opôs-se, nada mais nada menos, que à  Revolução Verde em África, essa iniciativa “humanitária” da fundação Bill e Melinda Gates, que decidiu “ajudar” ao desenvolvimento da agricultura em África quando a agricultura começou a dar dinheiro.

Ao contrário de João Paulo II, ele herdou uma missão onde vai contar com menos apoio internacional. O seu papel não é combater o papão comunista, onde certamente contaria com o empenho e a propaganda europeia e americana. A sua missão é travar a perda de fiéis para as igrejas protestantes e neo-pentacostais. (A crítica à teologia da libertação não é gratuita. Muitas igrejas protestantes proliferaram na América Latina com o financiamento de fundações norte-americanas que procuravam combater o comunismo na sua versão teologia da libertação. A despolitização da igreja é motivada pela necessidade de travar o crescimento da concorrência).

Em suma, um homem inteligente, religiosamente conservador mas no plano económico nem tanto, zeloso guardião da sua instituição. Vai ser interessante de seguir este papado. Terá mais a contar que o anterior… onde tudo já estava previsto desde o início.

Anúncios

19 de Abril de 2010 - Posted by | Igreja Católica | ,

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d bloggers like this: