Fala Ferreira

Assim me saúdam os amigos de Guatemala.

Notícias do bloco central

Existem três aspectos da vida política portuguesa que não podem ser separados: a crise, a contenda entre o PS e o PSD e a candidatura de Alegre. O Sócrates vacila entre enfrentar a crise de um modo mais keynesiano ou de forma mais liberal, como já comentei aqui. Depois de me ter dado esperanças que ia optar pela solução keynesiana, e assumido que os investimentos previstos eram para se fazer, Sócrates volta com a palavra atrás num acordo como Passos Coelho.

Eu ainda cheguei a ter esperança que o Sócrates  fizesse a outra opção, empurrado pelo Passo Coelho (ver aqui) e puxado pelo Alegre e pelo BE (aqui). Mas equivoquei-me! É que os interesses da elite económica e as recomendações da UE falam mais alto. Alegre vai ter de esperar mais uns meses pelo apoio do PS; o PSD por outro líder para poder chegar a governo; e os portugueses por um milagre para, com estes políticos, saírem da crise.

(Já agora, quem deu o mandato a UE? Como é que eu posso votar contra Angela Merkel?)

Anúncios

13 de Maio de 2010 - Posted by | Economia, Partidos | , , , ,

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d bloggers like this: