Fala Ferreira

Assim me saúdam os amigos de Guatemala.

A Merkel, o Obama e a PT

O negócio fracassado entre a Telefónica e a PT, vetado por Sócrates, deve ser lido tendo em conta outra disputa. Aquela que no fim-de-semana passado colocou frente-a-frente Obama e Merkel. Tampouco pode ser separado de um projecto de construção europeia no qual os Estados Nacionais se estão a sobrepor à Europa. Não só no diferendo entre Portugal e Espanha, mas sobretudo na imagem que a Alemanha está a passar aos outros países. Mas… por partes.

1) Na última reunião do G20, enfrentaram-se duas soluções para a crise. Numa, exigia-se um papel mais activo do Estado, menos preocupado com a divida pública e mais com o crescimento económico. Obviamente, como já expus aqui, na Europa e nos Estados Unidos da América não é tão fácil cortar nos salários como na América Latina ou na Ásia. É que os europeus e os norte-americanos são também os principais consumidores mundiais. Então – contradição sistémica – para quê produzir mais barato se ninguém compra?

Na outra, estava a posição de que os países emergentes deveriam ser os futuros consumidores. Esta posição surpreendente, da União Europeia, surpreendentemente prevaleceu. Em época de mundial e mesmo depois de Portugal ter sido eliminado, apetece dizer: Merkel 1 – Obama 0.

2) A ditadura do défice zero também demonstra, na Europa, que a Alemanha está pouco disposta a ajudar os países do Sul. E as reservas da chanceler alemã em ajudar a Grécia a sair da crise não foram apenas resultado de um cálculo eleitoral, como chegou a ser afirmado. A Alemanha deu um sinal claro: isto, afinal, é cada um por si.

A partir destas duas premissas, se esclarece a posição de Sócrates e do governo espanhol. Em primeiro lugar, cada governo nacional terá de ver como vai tirar o respectivo país da crise – a União Europeia, está claro, atrapalha mais do que ajuda. Assim que o segredo é intensificar a exploração dos mercados em países de médio rendimentos, já que na Europa e nos Estados Unidos da América não dá mais.

Posto isto, o que falta dizer para demonstrar porque os bons vizinhos se desentenderam?

Anúncios

1 de Julho de 2010 - Posted by | Economia | , , ,

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d bloggers like this: