Fala Ferreira

Assim me saúdam os amigos de Guatemala.

PT… um novo PRI?

O Partido Revolucionário Institucional é um partido que ocupou o poder no México em 1929… e saiu em 2000. Durante 70 anos os presidentes do país eram os presidentes deste partido. Poderá o Partido dos Trabalhadores, de Lula, tornar-se num novo PRI?

Como fazê-lo em três passos.

1. O primeiro passo está dado. 8 anos de governo com a (quase) garantia de mais 8 (ou 12). O governo do Lula, privilegiado ou não pela facilidade de acesso ao crédito deixada pelo ajustamento estrutural levado a cabo pelo governo anterior, pode fazer o país crescer. Cresceu a partir da base, com políticas sociais que nas regiões mais pobres chegam a representar 70% dos rendimentos das famílias (por exemplo, em São Francisco no Estado de Minas). Cresceu a partir do topo com os mega-projectos de investimento, a despeito dos impactos sociais e ambientais que geraram.

O terceiro governo petista está garantido com a candidata Dilma Rossef a ter a possibilidade de ganhar logo na primeira volta. Será que o seu governo vai permitir que a primeira presidente mulher do Brasil se recandidate em 2014? Isso não parece ser um problema. Talvez o PT ganhe mais se o governo for desastroso. Isso permitiria a volta de Inácio Lula da Silva (qual Perón) e talvez governar até 2022.

2. Segundo, 16 ou 20 anos de governo petista deixará o principal partido de oposição, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) com um menor acesso ao Estado e, por isso mesmo, com menos possibilidades de distribuir cargos pelos seus militantes. Qual é a consequência disto? Sabe-se desde o início do século XX que a manutenção de um partido depende da capacidade que tem de empregar os seus quadro nos Estado. Se estes tiverem ocupados em outras profissões não poderão fazer política.

3. Terceiro, é que para que o PT se mantenha no poder terá de tornar-se o PRI. Somente o controlo do Estado não chega, é preciso fazer o que o PRI fez – substituir-se ao Estado na gestão das lutas de interesses ou lutas de classes do país. O PT parece ter as condições para isso. Nasceu da maior central sindical do país, a Central Única de Trabalhadores (CUT), da qual Lula chegou a ser um destacado dirigente. Tem alianças fortes com o maior movimento de esquerda do planeta, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

E à direita não parou de fazer acordos com empresários e latifundiários. Alías, recentemente o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) [sic], que está no governo coligado com o PT, tornou-se um grande aliado da bancada ruralista.

Se o PT, suas facções internas e seus coligados, conseguirem gerir por dentro da sua estrutura os conflitos sociais do Brasil, a verdadeira eleição vai ser, durante os próximos anos, do presidente o PT. As eleições presidenciais do Brasil somente irão confirmar aquela.

Anúncios

26 de Setembro de 2010 - Posted by | Brasil, Partidos | , , ,

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d bloggers like this: