Fala Ferreira

Assim me saúdam os amigos de Guatemala.

O PIG contra-ataca

Enquanto a esquerda petista continua em campanha, arremessando argumentos contra os partidos à esquerda do PT que passaram à oposição no dia seguinte às eleições, o Partido da Imprensa Golpista (nome que o PT inventou para os principais jornais do país que fazem política com se fizessem parte da coligação de direita) já passou a outra fase. A bem dizer, somente o PT continua – infelizmente – em campanha eleitoral.

Li hoje num blog da Folha, de um tal de Gilberto Dimenstein, o seguinte: “Passamos toda a campanha ouvindo os candidatos prometerem baixar os impostos. As urnas fecharam e imediatamente vemos os governantes – PT e PSDB – falarem na volta do imposto do cheque para financiar a saúde. Se é para fazer palhaçada, melhor chamar o Tiririca.

Parece que o blogueiro viu uma campanha diferente daquela a que eu assisti. No último debate televisionado, um dos cidadãos brasileiros convidados a colocar perguntas no debate perguntou aos candidatos o que pretendiam fazer acerca de tão elevados impostos. Serra respondeu que nada poderia ser feito sem tomar em conta os compromissos com a despesa. Dilma, por sua vez, falou de um abaixamento de impostos com um vistas a estimular aqueles que continuam na economia informal a formalizarem a sua actividade. Desse modo, [e de acordo com um modelo que presumo que seja econométrico] aumentar a receita com o crescimento do número daqueles que pagam impostos.

Mas o blogueiro segue: “Um dos males de baixa escolaridade brasileira é que o cidadão não faz ideia quanto paga de imposto nem como o dinheiro é gasto. Estamos pagando cada vez mais para bancar a elite do Brasil, composta de funcionários públicos. Com isso, sobra menos dinheiro para os pobres, aqueles que usam o SUS.

O ataque aos funcionários públicos, a defesa da ideia de que o Estado apenas deve garantir direitos aos pobrezinhos, é a defesa da caridade e não da justiça social. É uma postura ideológica de quem não aceita um Estado activo na promoção dos Direitos Humanos e o relega à função de gestor dos problemas do capitalismo. Como ouvi um dia, os direitos sociais têm de ser garantidos pelo Estado para todos. Justiça social não é o rico pagando pela sua saúde; justiça social é o rico pagando impostos para que o sistema de saúde, educação, etc. promovido pelo Estado funcione bem.

Enquanto o PT continua celebrando a vitória, o PIG vai ditando a agenda dos primeiros meses do governo de Dilma…

Anúncios

7 de Novembro de 2010 - Posted by | Brasil, Ideologia | , , ,

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d bloggers like this: