Fala Ferreira

Assim me saúdam os amigos de Guatemala.

Polícia com rosto humano??

Há dias chegou-me a notícia que as Unidades de Polícia Pacificadora anda a organizar feiras de poesia em favelas. É claro que se trata de um ação da chamada UPP Social, componente do programa de segurança da cidade do Rio de Janeiro levada a cabo, não por polícias, mas por assistentes sociais, sociólogos, pedagogos, etc. De qualquer modo, dependente de um comandante da polícia.

Trata-se de algo desenvolvido na Colômbia e que está a espalhar-se por toda a América Latina. Os políticos procuram melhorar a imagem que a população tem da polícia colocando o polícia a fazer serviço social ou contratando técnicos de serviço social para programas coordenados pela polícia. Mas o resultado é, em meu entender, muito pernicioso: tudo isto resulta numa militarização do braço social do Estado.

O problema destes programas pode ser explicado por uma analogia futebolística. A boa polícia é como o bom juiz de futebol: não se vê. Neste caso, o mau juiz quer compensar um penalty mal marcado com outro para a equipa contrária. É claro que o jogo é difícil de conduzir – a desigualdade imensa do continente produz necessariamente uma sociedade violenta. De qualquer forma dois certos não dão um errado.

Assim, se acredito que o policial deve chegar primeiro que o professor ou o médico – até para o professor ou o médico chegar em segurança – , não aceito que o professor e o médico cheguem sobre o comando da polícia. O trabalho da UPP Social não pode estar inserido no programa de segurança do Rio de Janeiro e depender dele. Deve estar inserido no programa de educação, saúde, etc. As funções devem ser separadas e vinculadas aos respetivos ministérios do Governo. Caso contrário, caso tudo – a saúde, a educação, a cultura, etc. – dependa da polícia, as UPPs se tornarão micro-estados militarizados dentro do Estado Brasileiro.

Uma polícia com rosto humano é tão pertinente quanto um juiz carinhoso numa partida de futebol.

Anúncios

21 de Maio de 2012 - Posted by | Brasil, Segurança Rio | ,

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d bloggers like this: