Fala Ferreira

Assim me saúdam os amigos de Guatemala.

O Papa e os vendilhões do templo

Percorrer as ruas do Rio de Janeiro hoje não é muito diferente de há um mês atrás quando ocorria a Copa das Confederações – exceto pelos protestos nas ruas, que agora são menores. Por toda a parte se ouve espanhol e inglês: nos restaurantes, no metrô, nos hotéis… Se entende então porque o Estado brasileiro investiu mais de cem milhões de reais neste evento religioso. Afinal, ele é acima de tudo um evento turístico.

Mas o que mais impressiona é Campo da Fé: quatro mil metros quadrados de terra planada, nos arredores do Rio de Janeiro, para a celebração de uma missa a céu aberto no próximo domingo dia 28. Um terreno que o cunhado do governador do Estado do Rio de janeiro cedeu “gratuitamente” em troca de uma terraplanagem. Ali será, depois, construído o loteamento Vila Mar.

De fato, uma visita papal se parece com um campeonato internacional de futebol. Não apenas pela capacidade de atrair turistas, mas também por abrir caminho à especulação imobiliária

Anúncios

22 de Julho de 2013 - Posted by | Brasil, Economia, Igreja Católica | , ,

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d bloggers like this: